JULIETA: 400 ANOS DEPOIS

JULIETA: 400 ANOS DEPOIS

Nna de Souza-Lima. ─ O Romeo, Romeo! wherefore art thou Romeo. 2016. Óleo s/ madeira. 100x80 cm

Nina de Souza-Lima. ─ O Romeo, Romeo! wherefore art thou Romeo. 2016. Óleo s/ madeira. 100×80 cm

 

Julieta se recupera do efeito da poção de Frei Laurence e “acorda” em outra era: século 21. Pega seu smartphone e envia uma mensagem ao seu amado:

O Romeo, Romeo! wherefore art thou Romeo?”

“JULIETA ─ Romeu, Romeu! Ah! por que és tu Romeu? Renega teu pai, despoja-te do teu nome; ou então, se não quiseres, jura ao menos que amor me tens, porque uma Capuleto deixarei de ser logo.”

A ideia que permanece sob esta pintura tenta responder à seguinte pergunta: como seria Julieta, hoje, com toda a facilidade de comunicação por mensagem instantânea, a se esgueirar com seu smartphone para se comunicar com seu namorado?

Acorda confusa, atormentada pelo diálogo que teve com Romeu, antes de ela tomar a poção. Nesta reinterpretação, Romeu ainda não morreu. Também está tentando se comunicar com ela pelo seu smartphone. Atordoada ainda pelo efeito da química que a fez dormir, relembra a infeliz circunstância de ser quem ela é ─ uma Capuleto ─ e amarga o fato de Romeu ser um Montecchio. Por outro lado, sua compreensão do contexto, ao qual foi lançada arrebatadoramente, é tão rápida como as atitudes das adolescentes desse momento presente, em que se encontra. Isso significa que o smartphone funciona, nessa releitura, à semelhança dos objetos mágicos existentes nos contos maravilhosos.

Esta Julieta, adolescente “acordando” na Era Cibernética está à procura das chances de experimentar uma história de amor com happy ending.

Tecnicamente, as pinceladas aparentes em ‘pontos’ aludem à formação de imagens por pixels, ora aparentes ora não, como no caso dos cabelos. Uma abordagem com as pinceladas em ‘pontos’, que lembra o Divisionismo, exceto pelo fato de que não há divisão das cores.

By Nina de Souza-Lima

Como citar:

SOUZA-LIMA, M.E. de. Julieta: 400 anos depois. Nina de Souza-Lima Art Gallery, 2016.